Quem Não Votou na Última Eleição Pode Votar?

Quem não votou na última eleição não pode votar? Estamos vivendo na era da informação: dados são divulgados pelas organizações do governo e atingem de forma cada vez mais rápida o público. Porém, pelas redes sociais existem algumas inverdades sendo compartilhadas e isso gera muitas dúvidas nos eleitores.

Entre um dos boatos que acabaram sendo compartilhados nos últimos meses é que quem não votou na última eleição não poderá votar em 2018. Seria isso verdade? Neste artigo, vamos tirar as suas dúvidas e esclarecer o que tira o direito de um cidadão de exercer o seu direito ao voto.

Primeiramente, é preciso esclarecer que, em primeira linha, quem não votou na última eleição pode sim votar na eleição atual. Mas esta regra não funciona para todos os eleitores. Quem não votou e nem justificou ausência por no máximo duas eleições (cada turno conta como uma eleição) precisa verificar sua situação.

Quem não vota e não justifica a ausência por três eleições seguidas pode ter o título de eleitor cancelado e se envolver em problemas sérios com a Justiça Eleitoral: ficando proibido de votar, de retirar documentos, se matricular em instituições públicas e outros.

Quem não votou na última eleição fica impedido de votar?

Nos anos eleitorais, quem está em débito com a Justiça Eleitoral tem até 151 dias antes de acontecer a votação. Portanto, o prazo para 2018 termina no dia nove de maio. Quem passar do prazo só poderá resolver seu problema eleitoral no próximo ano.

A justificativa de ausência precisa ser feita pelos eleitores que deixaram de votar. Se você passar duas eleições (ou dois turnos) sem votar, será necessário ir pessoalmente a um cartório eleitoral para fazer o preenchimento do Requerimento de Justificativa Eleitoral.

Para preencher esse documento é necessário apresentar ao funcionário um documento de identificação original com foto, podendo ser a carteira de trabalho, de identidade ou habilitação.

Quem deseja resolver a situação eleitoral após ter passado três votações seguidas sem comparecer terá de apresentar um documento de identificação com foto e um comprovante de residência atual além do título de eleitor.

Quem não votou na última eleição fica impedido de votar/

Quem não Votou na Última Eleição Precisa Justificar o Motivo

Quem não vota fica com pendências com a Justiça Eleitoral e tem até 60 dias após a eleição para se justificar. Passando disso, poderá pagar uma multa no valor de R$ 3,51 por cada turno. Porém, caso o juiz entenda que o eleitor é faltoso, esse valor poderá subir até dez vezes.

Quem não justifica perde o direito de solicitar passaporte, carteira de identidade, fica impedido de receber salário vindo de entidades públicas e ligadas ao governo.

O eleitor que está em débito com a Justiça Eleitoral também fica proibido de concorrer a Concursos Públicos, seja em instituição Federal, Estadual ou Municipal. Fica vedado também tomar posse em cargos públicos.

O eleitor faltoso perde alguns de seus direitos como cidadão, isso porque casos específicos dependem da certidão de quitação eleitoral e não é possível obtê-la se você não tiver em dia com o órgão eleitoral.

Por isso é importante garantir que os seus direitos serão mantidos.